23 MAIO — 02 JUNHO 2024

23 MAIO — 02 JUNHO 2024

Mãos no Fogo

Margarida Gil

Portugal
2024, 109'

Maria do Mar, jovem estudante de cinema, está a acabar um documentário sobre os velhos solares do Douro que servirá para sustentar a sua tese sobre o Real no Cinema. Mar tem uma confiança ilimitada no “visível” e a sua candura, a par da sua ingenuidade, também a inclinam para ver o lado bom das coisas e o que há de genuíno nas pessoas e seus costumes. Contudo, depressa se apercebe que o que se vive dentro daquela mansão não é assim tão inocente.

“Só se olha uma vez (…)” anota Maria do Mar num caderno que recolhe pensamentos de um processo que regista e tece a sua teia de imagens do Real no Cinema. Maria do Mar (nome que desperta o imaginário cinematográfico português) circula por um solar, décor de uma procura e de um encontro com os seus habitantes, com os bichos, com as coisas, com a música, e as imagens. O olhar multiplica-se em perspectivas, enquadram-se naturezas vivas, segredos, pianos, desejos, e muitas ondas pulsionais. Um filme dentro do filme, e mais filmes, ainda, e o cinema a circular. A inocência e o pecado, voyeurs e dramáticos convergem em Mãos no Fogo numa vertiginosa mise en abîme. – Carlota Gonçalves

Competição Nacional

SESSÕES

FICHA TÉCNICA

TIPO DE ESTREIA
Nacional
TÍTULO ORIGINAL
Mãos no Fogo
DIÁLOGO
Português
LEGENDAS
Inglês / Português - Legenda Descritiva
ARGUMENTO
Margarida Gil
FOTOGRAFIA
Acácio de Almeida
SOM
Ricardo Ganhão
MONTAGEM
João Braz
PRODUTOR
Ar de Filmes
VENDAS
Ar de Filmes ([email protected])

PARTILHAR

FILMES DA MESMA SECÇÃO