De nuevo otra vez

«Não sei se deva encarar este tempo de descanso como umas férias ou declarar-me em crise perpétua?» pergunta-se Romina, a personagem que é também a actriz principal e a realizadora. Ela tem um marido e um filho de 4 anos, mas o casamento não vai longe e é para longe que ela precisa de ir, para a cidade onde cresceu, Buenos Aires. Esta fuga leva-a de volta à sua cultura germânica, mas também às saídas à noite e às fantasias de adolescente. Mas tudo lhe parece desfasado. Romina Paula vira a câmara para si, para o seu filho e a sua mãe, num intrigante jogo entre documentário e ficção.

D’un château l’autre

Emmanuel Marre (melhor curta de ficção em 2017 com “Le film de l’été”) regressa ao IndieLisboa com “D’un chateau l’autre”, uma docu-ficção intimista sobre um jovem eleitor, indeciso entre Macron e Le Pen. O filme venceu o Leopardo de Ouro em 2018.

Turbine

Em “Turbine”, a obsessão do trabalho vê-se na cara: um piloto de aviões fica com rosto de turbina e apaixona-se por uma ventoinha. Que medidas drásticas tomará a sua mulher para o ter de volta?

Walled Unwalled

Depois do extraordinário “Rubber Coated Steel” (IndieLisboa 2017), Abu Hamdan continua a sua investigação sobre a utilização do som em contexto judicial. “Walled Unwalled” é um documentário performativo sobre os limites (sonoros) entre o privado e o público.

Les petites vacances

Charlotte e a sua prima vão de férias, ela conhece um rapaz, é mais velho e tem namorada, mas é Verão e o desejo aperta. “Les petites vacances” é um retrato do modo turvo como se comunica a sexualidade.

Take me Please

A relação acabou, ela arranjou outro e ele não consegue parar de chorar. Tirem-me daqui! “Take Me Please” é um road movie pelo universo surreal da depressão, por entre videntes de casa de banho e alienígenas voyeurs.

The Curse of the Phantom Tympanum

Graeme Cole (menção honrosa para “It’s Nick’s Birthday” no IndieLisboa 2009) regressa ao festival com uma alucinada viagem no tempo através de um parque de diversões composto por realidades virtuais de patrimónios imateriais da humanidade. Hologramas estragados, ciborgues divinos e estátuas inteligentes compõem a distopia feita com caixas de cartão e película Super8 que é “The Curse of the Phantom Tympanum”.

The Flood Is Coming

A animação psicótica de Gabriel Böhmer (“Beetle Trouble”, IndieLisboa 2018) regressa ao IndieLisboa com uma premonição, “The Flood is Coming”: um ermita prepara-se para a catástrofe mas o seu barulhento olho só piora a sua ansiedade.

The Girl With Two Heads

Anne está dividida entre dois modos de feminilidade: a da sua tradicional e conservadora família e aquela que explora no ginásio (e nas redes sociais) quando treina luta greco-romana. “The Girl With Two Heads” explora as questões da representação e da autoconsciência do corpo.

The Sasha

Em 1972, o astronauta Charles Duke desembarcou na Lua. A sua função? Tirar fotos fotografias da Terra a partir da superfície lunar. Hoje quase ninguém conhece as suas imagens, “The Sasha” é uma história sobre esta e outras imagens da Terra.

Tombent les heures

Uma rapariga estava de partida, mas o autocarro foi-se e ela ficou. Em “Tombent les heures”, vagueia-se pela cidade, conhecem-se pessoas, fala-se de amor e ouve-se música chaâbi com um copo na mão, um sorriso no rosto e uma mala de viagem no canto da sala.

Present.Perfect.

Em 2017, mais de 422 milhões de chineses partilharam momentos da sua vida por live streaming. A realizadora Shengze Zhu escolheu acompanhar uma dúzia de utilizadores ao longo de 10 meses, recolhendo mais de 800 horas de material. “Present.Perfect.” é um retrato da China contemporânea a partir da experiência de pessoas solitárias que encontram na câmara do telemóvel uma forma de contacto humano. Recentemente a censura chinesa fechou várias destas plataformas, procurando controlar o fenómeno viral que apesar de apolítico revela muito da sociedade que o produziu.

So Pretty

Tonia chega a Nova Iorque, é alemã, artista e uma mulher trans. Está a preparar uma exposição sobre o legado do escritor Ronald M. Schernikau. Só que a sua vida e a da comunidade queer que integra encontram-se num impasse diante das investidas da extrema direita. Há que agir e lutar! Nesse processo, esta ficção torna-se, simultaneamente, num documento íntimo das vidas dos actores e da realizadora e numa adaptação da novela homónima de Schernikau. Um elegante drama romântico cheio de múltiplas leituras onde se discute política, arte e amor e se dança, se fode e se protesta.

Swatted

Swatting é uma forma de assédio online em que se denuncia um jogador que esteja a fazer streaming à polícia de modo a que a sua casa seja invadida e ele preso, tudo em directo para a Internet. “Swatted” é um inventivo documentário constituído por vários vídeos de Youtube e testemunhos de vítimas deste fenómeno.

Octane

Um homem negro participa numa corrida de carros que o levará ao inferno da discriminação policial, nesta ondulante animação digital, em “Octane”.

Operation Jane Walk

‘Tom Clancy’s: The Division’ é um vídeo-jogo no qual a cidade de Nova Iorque foi recriada ao pormenor. De armas em riste, somos guiados, em “Operation Jane Walk“, por uma cidade pós-apocalíptica e pela história dos seus edifícios e mudanças urbanísticas.

Past Perfect

Jorge Jácome (de quem exibimos “Flores”, “A Guest + A Host = A Ghost” e “Plutão”) leva-nos, através de uma geografia da melancolia, numa série de associações livres que atravessam vários séculos da História. “Past Perfect” coloca-nos, por fim, a questão: qual o lugar da tristeza?

Jessica Forever

Recentemente a revista Cahiers du cinèma publicou um manifesto assinado por Bertrand Mandico, Yann Gonzalez e pela dupla Vinel & Poggi. Intitula-se ‘Flamme’ e defende «Um cinema para sonhadores que suam, monstros que choram e crianças que ardem.» “Jessica Forever” queima nesse romantismo violento: num futuro distópico onde jovens sanguinários formam uma família matriarcal revestida a coletes antibala e amor. Uma primeira longa que é o culminar do trabalho da dupla nas curtas (venceram o Urso de Ouro em 2014) – as quais podem ser (re)vistas este ano no Foco Silvestre.