Party Tattoos

Um documentário na primeira pessoa – com narração e imagens de arquivo – que se concentra na celebração de aniversários passados da pessoa crescida que agora faz o filme e se questiona sobre quem foi e quem é.

Noctur

Uma câmara que vagueia pelas ruas urbanas no breu da noite, conferindo uma qualidade alienígena ao território que nos é mostrado. Um espetáculo que tanto pode ser de dança como de culturismo. Um mundo de armas futuristas e caras pintadas. Eis Noctur.

Miraflores

Com uma introdução que parece inspirada nos mais atrevidos momentos Apatownianos, é um filme que evoca ao mesmo tempo um lugar – o homónimo –, as pessoas que nele vivem, mas, principalmente, um momento adolescente entre a inocência e o que virá no futuro.

depth wish

A procura por um sítio onde se pode sentir a liberdade do escape. O mar, e os seres que o habitam, pode ser esse lugar.

Se o que oiço é silêncio

Há coisas que nos falam sem ser a voz. Quando conversamos e tentamos
conhecer-nos uns aos outros, às vezes apenas nos tornamos mais estranhos. Este
filme começa quando o olhar, o gesto, o vento, permitem uma mãe, uma filha e um amigo, a perceber, ou a perceber que não faz mal não perceber.

Fruto do Vosso Ventre

Uma análise da relação do realizador com o pai e dos motivos pelos quais se afastou da casa onde cresceu. Às vezes é mesmo preciso avançar.

Poente

Rafa pressente uma despedida eminente, lembrando lugares passados, encontros e conexões fátuas.

Hunting Day

Todos os sábados, este caçador parte em busca de uma presa. A tradição é interrompida por uma novidade: encontra algo sobre o qual nunca tinha disparado. Não o querendo deixar para trás, trá-lo para casa, que é imediatamente invadida pelo caos do novo companheiro.

Encontro Tardio

Ele chega a casa de olhos em lágrimas. Ela faz o jantar sem fazer caso da distância que se criou. Mas não estão realmente prontos para desistir de a tentar colmatar. Talvez se encontrem a meio caminho.

Ser

Uma animação que mostra como um Ser, indistinto mas colorido, saiu de um poço para iniciar uma viagem sem um destino perceptível. Os cenários transformam-se e a trama adensa-se.

A Triad of Paper Horns

Um filme que junta imagens de arquivo, digitais e de 16mm para construir uma viagem em torno de rituais, de sonhos eróticos e do som do papel a ser moldado.

Azul e Prata

Um filme que é o culminar de sete anos de filmagens, com imagens intimistas e abstratas, que captam o detalhe e o grande plano. A des- e re-contextualização destas imagens cria uma sinfonia.

Siesta Club

A adolescência é um momento limbo, saltitando algures entre a infância e o ser adulto, sempre no limiar de algo: do final das aulas, do verão, do início da vida. Enquanto se espera, passa-se o tempo, conhece-se alguém, faz-se uma festa.

O Despiste

Um acontecimento íntimo desencadeia imagens do presente que falam sobre o passado e imagens do passado que falam sobre o presente: as histórias repetem-se em “O Despiste”.

A Casa e os Cães

Durante 5 anos, sete amigos filmaram as suas vidas, em conjunto e separados. Eram colegas na Escola de Cinema, mas o tempo levou-os por caminhos distintos. “A Casa e os Cães” surge da revisitação desse extenso arquivo que múltiplas câmaras e olhares foram compondo. A casa que partilharam durante um ano já não existe, foi tomada pela especulação. Restam as imagens. Um filme feito a várias mãos (e realizado pelas estreantes Margarida Meneses e Madalena Fragoso) que é uma reflexão acerca do modo como lidamos com a produção de imagens hoje em dia.

História da Noite

Em “História da Noite”, um casal de idosos tem de deixar a sua casa e propriedade para trás para começar uma nova vida, perto da sua filha.

Há Dias Assim

“Há Dias Assim” é uma animação autobiográfica baseada nas rotinas que surgem quando se vive numa grande metrópole: feminismo, veganismo, capitalismo e solidão.

O Braço do André

 

O sonho do André é participar nos jogos olímpicos, na modalidade de ténis de mesa. Quando percebe que nunca vai conseguir, decide fazer algo inusitado.