L’île au trésor

Guillaume Brac

IndieLisboa 2019 •

Documentário, 2018, 97′

O Verão chegou, o calor aperta e na região de Paris há um parque de diversões amplo e familiar. Terra de aventuras, brincadeiras e transgressões para os mais novos, lugar de refúgio e evasão para os adultos e campo de batalhas amorosas para os adolescentes. Guillaume Brac (“Tonnerre” e “Un monde sans femmes”, IndieLisboa 2016) oferece-nos um cândido documentário, cheio de ficções, sobre as piratarias da vida e os tesouros que se escondem numa tarde bem passada entre folhagens e folhadinhos de carne. A revista Cahiers du cinèma considerou-o um dos melhores filmes de 2018.