23 MAIO — 02 JUNHO 2024

23 MAIO — 02 JUNHO 2024

Rosinha e Outros Bichos do Mato

Marta Pessoa

Portugal
2023, 101'

Um filme que perscruta a ideia de “racismo suave” e como esta vem beber ao enaltecido colonialismo português. A Rosinha titular é uma nativa guineense que se torna no símbolo da primeira exposição colonial portuguesa apresentada pelo Estado Novo em 1934. Uma viagem ao passado para entender o presente.

“Apesar do esforço da propaganda realizado nos últimos anos, as Colónias são ainda ignoradas pela maioria deste povo colonizador. Há ainda muita gente que nos pergunta: para que nos servem as Colónias? Na impossibilidade de levar todos os portugueses às Colónias, procurámos fornecer a lição, trazendo das colónias o que praticamente pode contribuir para permitir a seu respeito um conhecimento exacto e consciente. A primeira exposição colonial portuguesa tem de ser a lição de colonialismo que ainda não foi dada ao nosso povo!” É este o discurso de abertura do director da exposição colonial que em 1934 trouxe aos jardins do Palácio de Cristal, no Porto, a recriação das aldeias indígenas e “exemplares” dos povos que as habitavam. Rosinha veio com ela da Guiné e está presente em vários filmes e imagens oficiais. Mas quem é Rosinha? Quem são as rosinhas históricas que nos fizeram acreditar na lição do Estado Novo e que talvez expliquem de que modo chegámos aos nossos dias a acreditar que “Portugal não é um país racista”.  O filme coloca-nos esta questão no início para de seguida se perguntar “faz sentido começar o filme assim?” Ao longo deste documentário a história da propaganda fascista surge como um tenebroso espelho para onde nos custa olhar. Portugal é um país com uma História por contar, e este filme é uma belíssima forma de contrariar esse silêncio. (Margarida Moz)

Competição Nacional

SESSÕES

FICHA TÉCNICA

TIPO DE ESTREIA
Mundial
TÍTULO ORIGINAL
Rosinha e Outros Bichos do Mato
LEGENDAS
Inglês
ARGUMENTO
Marta Pessoa, Três Vinténs, Rita Palma
ELENCO
Alunos Escola Profissional de Marvila, Binete Undonque, Grupo Etnográfico de Areosa, Paulo Pinto, Marta Pessoa, Três Vinténs, Rita Palma
FOTOGRAFIA
Aurélio Vasques
SOM
Miguel Lima
MONTAGEM
Três Vinténs, Rita Palma
PRODUTOR
Marta Pessoa, João Pinto Nogueira, Três Vinténs
PRODUÇÃO
Três Vinténs, Rita Palma
VENDAS
Três Vinténs ([email protected])

PARTILHAR

FILMES DA MESMA SECÇÃO