23 MAIO — 02 JUNHO 2024

23 MAIO — 02 JUNHO 2024

Índia

Telmo Churro

Portugal
2022, 123'

Três gerações de homens portugueses — Tiago, Raul e Manuel — que vivem entre sonhos, glórias perdidas e crises existenciais veem as suas vidas interligadas com a de Karen, uma mulher brasileira que passeia por Lisboa, enquanto vai mandando cartas que contam as suas deambulções. Um filme em oposição a uma ideia de uma cidade gentrificada.

Três homens portugueses de três gerações (o pai, o filho e o… neto, que nada tem de espírito santo) e uma turista brasileira passeiam por Lisboa. Esta é a premissa da estreia de Telmo Churro nas longas, que dá continuidade (alargando a família e o espaço geográfico) à curta, Rei Inútil (2014), não só no retrato da cidade mas também no modo como as vivências quotidianas se entrecruzam com o passado histórico como um eco mitológico ou uma assombração do destino. Churro regressa aos “seus” locais lisboetas (àqueles que ainda se podem visitar de dia) e aos “seus” mitos fundadores (revolucionários suicidas como Antero de Quental e Almirante Cândido Reis), assumindo a lógica da visita como dispositivo narrativo, na senda do cinema didático-pessimistas de Manoel de Oliveira (O Dia do Desespero e Non). No entanto, o tom satírico-doce está bem mais próximo de César Monteiro, estando a “Relação das Fúrias e Desgostos” ao nível do monólogo do percevejo. No cinema português, o desamparo nunca foi tão romântico. (Ricardo Vieira Lisboa)

Competição Nacional

Smart7

SESSÕES

FICHA TÉCNICA

TIPO DE ESTREIA
Nacional
TÍTULO ORIGINAL
Índia
DIÁLOGO
Francês
LEGENDAS
Português / Inglês
ARGUMENTO
Telmo Churro, Mariana Ricardo
ELENCO
Pedro Inês, Denise Fraga, José Manuel Mendes, João Carvalho, Lídia Franco, Maria João Pinho, Teresa Madruga, Maria Emília Correia
FOTOGRAFIA
Mário Castanheira
SOM
Miguel Martins
MONTAGEM
Pedro Filipe Marques
PRODUTOR
Luís Urbano, Sandro Aguilar
PRODUÇÃO
O Som e a Fúria
VENDAS
O Som e a Fúria ([email protected])

PARTILHAR

FILMES DA MESMA SECÇÃO