Crock of Gold: A Few Rounds with Shane MacGowan

Neste filme o holofote está sobre a figura de Shane MacGowan, o líder da banda punk irlandesa Pogues. MacGowan revelou-se um personagem difícil de entrevistar, segundo o realizador, mas isso abriu espaço para o filme retratar a sua irreverência e essência de forma inventiva e foliona, usando a montagem de imagens de arquivo e testemunhos de pessoas como a irmã, Siobhan, o pai, Maurice, e Gerry Adams, antigo líder do Sinn Féin.

Nueve Sevillas

Um retrato do novo flamenco em Sevilha através de nove protagonistas, entre os quais a bailarina Javiera de la Fuente, o poeta David Pielfort, a advogada cigana e feminista Pastora Filigrana ou a actriz Rocío Montero. Com performances de Israel Galván, Alfredo Lago, Inés Bacán, Rocío Márquez, Raúl Cantizano, Leonor Leal, Tomás de Perrate, Niño de Elche, Silvia Pérez Cruz e Rosalía.

We Were Floating High

A banda de Leiria First Breath After Coma teve um ano de 2019 preenchido. A agitação veio não só com a gravação de um álbum, fechados numa casa, com concertos e colaborações, mas também com o facto de terem os seus movimentos seguidos por uma equipa de filmagens.

Sisters with Transistors

Uma saudável revisão histórica, narrada por Laurie Anderson, que coloca girls to the front no que toca ao impacto e contribuições de mulheres na história da música eletrónica. São mapeadas as contribuições das experiências de Clara Rockmore, Daphne Oram, Bebe Barron, Delia Derbyshire, Maryanne Amacher, Pauline Oliveros, Wendy Carlos, Eliane Radigue, Suzanne Ciani e Laurie Spiegel – contextualizando o seu trabalho face aos movimentos políticos, culturais e sociais do século XX.

Mimaroglu: The Robinson of Manhattan Island

Um retrato de Ilhan Mimaroglu, o pouco conhecido compositor de música eletrónica e avant-garde turca, e da sua mulher, Güngör, que esteve ligada ao movimento dos direitos civis norte-americano, depois de emigrarem para o país em 1959. O filme é construído a partir de vídeos caseiros filmados pelos próprios e outros materiais do seu arquivo pessoal, bem como das suas reflexões e outros testemunhos, e tece uma aventura ao longo de uma vida marcada pelo companheirismo.

Já Estou Farto!

O punk português retratado num documentário focado em João Pedro Almendra, ex-vocalista dos Peste & Sida. Para além de depoimentos de companheiros da sua e de outras bandas, o filme concentra-se no bairro lisboeta de Alvalade, onde Almendra sempre viveu e território de bandas punk nacionais como Ku de Judas, Peste & Sida e os Censurados.

Different Johns

John Cohen é um maverick e um artista de múltiplos talentos. Membro fundador dos New Lost City Ramblers, bem como músico folk gabado por Patti Smith, fotógrafo, antropólogo e cineasta, Cohen teve um papel singular no registo de figuras da cultura popular americana, como os seus retratos de Jack Kerouac, Willem de Kooning, Robert Frank, Allen Ginsberg, Woodie Guthrie e um Bob Dylan prestes a chegar à ribalta.

Poly Styrene: I Am a Cliché

Poly Styrene, da banda inglesa X-Ray Spex, viu os Sex Pistols em 1976 e converteu-se ao punk rock. Este filme, realizado por Paul Sng e pela filha da cantora, Celeste Bell, retrata um ícone musical que se tornou numa inspiração-chave para os movimentos riot grrrl e Afropunk, tendo-se revoltado contra as estruturas racistas, sexistas e opressivas da Inglaterra do final do século XX. O oposto de um cliché.

The Nowhere Inn

Bill Benz, na sua primeira longa-metragem, volta a reunir-se com Carrie Brownstein (da banda Sleater-Kinney), com quem trabalhou na comédia que esta criou com Fred Armisen (Saturday Night Live), Portlandia. Brownstein é a autora do argumento em conjunto com Annie Clark, mais conhecida como St. Vincent. A ideia, neste thriller psicológico em jeito de mocumentário, é explorar quem é a “Annie real” pelos olhos da sua melhor amiga, Carrie.

Patrick

Luke Fowler continua a criar retratos póstumos de figuras relevantes. Neste filme, evoca a vida do produtor musical Patrick Cowley, o pioneiro do Hi-NRG, um género de música eletrónica, no final dos anos 1970, e um artista prolífico da cena cultural de São Francisco.

The Sparks Brothers

Edgar Wright é conhecido por filmes como Shaun of the Dead ou Hot Fuzz, Scott Pilgrim vs the World e Baby Driver. Agora, apresenta um documentário sobre os The Sparks, um duo musical eclético e excêntrico que é apresentado como “a banda preferida da tua banda preferida”. Para falar do mito e dar a conhecer estes irmãos, Wright junta entrevistas de músicos e comediantes, onde há espaço para Beck, Neil Gaiman, Björk, Patton Oswalt, “Weird Al” Yankovic, Jack Antonoff ou até Amy Sherman-Palladino (Gilmore Girls). 

Live from the Centre of the Earth

Live from the centre of the earth leva a nossa ligação primordial à música de volta à caverna pré-histórica. Quando a pandemia parou todas as digressões, a nova banda de Jarvis Cocker, Jarv Is…, decidiu apresentar o seu novo álbum nas profundezas de uma caverna em Inglaterra. Capturado por Iain Forsyth & Jane Pollard, realizadores nomeados aos BAFTA (20,000 Days on Earth). ESTE NÃO É UM FILME AO VIVO – é um FILME VIVO.

A Symphony of Noise

Filme sobre e com Matthew Herbert, compositor de música eletrónica e ativista inglês. Neste documentário, o realizador acompanha Herbert no seu processo criativo ao longo de um novo projeto idiossincrático: escrever um livro em que cada capítulo descreve minuciosamente uma peça de música e é o leitor que tem de imaginar a sinfonia.

Ney à Flor da Pele

Documentário antológico que traça o impacto da música, performances e ideias de Ney Matogrosso, desde a segunda metade do século XX, através de imagens de arquivo dos seus concertos e entrevistas, ao longo das décadas

Eram 27 Dias e Paraste

Documentário de bastidores sobre a apresentação do mais recente álbum de Noiserv, Uma palavra começada por N, no lisboeta Teatro Tivoli BBVA, a 13 de Novembro de 2020.

Caudal

Depois do ano em que o mundo parou, os barcelenses Solar Corona aproveitam o desconfinamento para regressar ao palco. A câmara serpenteia por entre eles, num formato de concerto diferente.

Other, Like Me

Em 1970, na cidade de Hull em Inglaterra, nasceu um colectivo artístico que iria desafiar o mundo da arte. COUM Transmissions, liderado pelos artistas Genesis P-Orridge and Cosey Fanni Tutti, trabalhavam na área da performance, desafiando os limites impostos aos temas do sexo, pornografia e violência. Quando se viraram para a música criaram a banda Throbbing Gristle, precursora da electrónica industrial. Este é um documentário sobre o seu trabalho.

No ano em que o mundo viu desaparecer, com 70 anos, Genesis P-Orridge, fundador dos pioneiros COUM Transmissions e Throbbing Gristle, que se assumia como um ser “pandrógino” na sequência de uma peculiar intervenção cirúrgica de fusão corporal com a sua mulher, este filme conta, pela primeira vez, a história destas bandas através das palavras do próprios elementos. Um grupo de artistas e músicos que trabalharam em diversas vertentes ao longo de muitos anos e que estiveram na génese da música industrial, na Inglaterra da década de 70. A principal ideia era fundir a arte com a vida e defender a libertação pessoal completa – a qualquer custo. Adoptaram novas identidades, levaram a arte ao limite, inventaram um novo género musical, confrontando tabus sobre o sexo, a moralidade e o lado sombrio do ser humano. Toda uma postura e acções que causaram indignação e escândalos na imprensa e na opinião pública e a acusação por parte de políticos de serem “os destruidores da civilização”. Um filme sobre um marco indiscutível na génese da música industrial e nas artes em geral. (Helena César)

 

Ricardo

Em 2014 um gajo apareceu de calções coloridos em palco, para uma performance durante o concerto dos Sensible Soccers no festival Paredes de Coura. Desde aí nunca mais foi esquecido. Mas quem é ele? Ricardo é um mockumentary sobre Ricardo. 

Quem é Ricardo? Não se sabe bem, embora seja também conhecido como o gajo dos calções coloridos. Reza a história que em 2014 apareceu de calções coloridos em palco, para uma performance artística durante o concerto dos Sensible Soccers no festival Paredes de Coura. Desde aí nunca mais foi esquecido. Ricardo é um mocumentário sobre o bailarino Ricardo Bueno e o drama de se esquecer do seu passo de dança. Sofrendo por você, Ricardo. (Carlos Ramos)