Os Últimos Românticos do Mundo

Henrique Arruda

IndieLisboa 2020 •

Ficção, 2020, 23′

Estamos em 2050. O mundo vai acabar dentro de poucas horas numa espécie de nuvem rosa de algodão doce. A palavra de ordem é: amem-se. Pois quem pegou pegou e lá no céu ninguém trepa não.

Uma nuvem rosa aproxima-se e vai ser o fim do mundo! Afinal parece que o vírus foi lançado antes do tempo. Esta fábula queer futurista, vivida em dois tempos narrativos com contornos pouco definidos, permite-nos ir descobrindo uma belíssima história de amor, que poderia ter sido vivida por Thelma e Louise. A estética rosa está vertida nos cenários, no guarda-roupa e nos filtros espampanantes, e alude a muitas referências de videoclip ou jogos dos anos 80. Descoberto no último Festival de Tiradentes, a aventura épica de Arruda, qual vírus bom, arrisca-se a contaminar muita gente. (Miguel Valverde)