Já vamos na 2ª semana do IndieLisboa!

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Após uma semana intensa e surpreendente de festival, com várias sessões esgotadas e muitos reencontros entre realizadores, programadores e espectadores, preparamo-nos para o arranque da segunda semana, com mais 6 dias na Culturgest, no Cinema São Jorge, na Cinemateca Portuguesa, no Cinema Ideal e no Capitólio.

Com o arranque da segunda semana, destacamos várias sessões que irão decorrer durante estes seis dias na Culturgest, no Cinema São Jorge, na Cinemateca Portuguesa, no Cinema Ideal e no Capitólio, tais como:

A Arte de Morrer Longe, de Júlio Alves, adaptado de uma obra do escritor Mário de Carvalho. A Metamorfose dos Pássaros de Catarina Vasconcelos, com sessão esgotada já para dia 1 de setembro no Cinema São Jorge. Em retrospectiva dos 50 anos do Forum Berlinale, no dia 1 de setembro na Cinemateca Portuguesa será exibido ao ar livre uma obra prima de Makavejev que esteve banida na Jugoslávia durante 16 anos – W.R. – Misterije Organizma.
O Fim do Mundo, de Basil da Cunha volta ao Cinema São Jorge dia 2 de setembro às 18h45.
O filme da sessão de abertura desta 17ª edição do festival, volta a ser exibido no dia 3 de setembro às 21h30 na Culturgest – La Femme de Mon Frère – de Monia Chokri. No mesmo dia, é exibido o Show Me the Picture: The Story of Jim Marshall.
Para os mais novos, o IndieJúnior traz uma sessão de Filme + Debate – Quando a Identidade de Género Não Coincide com o Género que foi atribuído à Nascença – na Biblioteca Palácio Galveias às 18h.
O famoso documentário Gimme Shelter, que em conjunto com o Forum Berlinale, celebra também os seus 50 anos numa sessão às 21h30 na Culturgest. Rizi, do taiwanês Tsai Ming-Liang, é exibido novamente, no Cinema São Jorge às 21h45.
No último dia do festival, 5 de setembro, uma sessão da retrospectiva de Ousmane Sembène – Borom Sarret + La Noire De…+ Tauw – será exibida às 19h na Cinemateca Portuguesa.
Jeanne, de Bruno Dumont um musical baseado numa peça de Charles Péguy, passa às 21h30 no Cinema São Jorge.

 

Film + Debate: When gender identity does not match the gender that was assigned at birth

Quando a identidade de género não coincide com o género que foi atribuído à nascença

Pais e filhos, professores • 90’

Dia 3 de setembro (quinta-feira às 18:00) na Biblioteca Palácio Galveias, Sala Polivalente
Entrada Livre (limitada à lotação da sala)

A curta metragem Beleza, de Christina Willings, um documentário sobre cinco crianças não binárias, será o ponto de partida para o debate sobre “Quando a identidade de género não coincide com o género que foi atribuído à nascença”. Serão vários os convidados para o debate que aborda este tema focando a transição social na família e ambiente escolar. Para este debate contamos com o apoio da AMPLOS (Associação de Mães e Pais pela Liberdade de Orientação Sexual e Identidade de Género).

O filme Beleza, passa em sala na sessão de curtas metragens Levantar a Voz! + 12 anos* 43’

Sáb. 11h30 – 29 de Agosto – Cinema Ideal

Sáb. 11h15 – 5 de Setembro – São Jorge Sala 3

Convidados para o debate (com apoio da AMPLOS):

 

Moderação do debate

Margarida Moz – Programadora de curtas metragens do festival IndieLisboa e Directora da Portugal Film.

A concluir o doutoramento em Antropologia Social na área de família, género e sexualidade, tem nos últimos anos conciliado a vida académica com o cinema. Começou por trabalhar no Festival de Cinema Gay e Lésbico (antiga designação do Queer Lisboa) tendo passado por outros festivais, mostras e produções cinematográficas onde desempenhou as mais variadas funções. Para além de professora convidada de antropologia na ESEL, é programadora de curtas metragens do festival IndieLisboa desde 2012 e em 2014 assumiu a direcção da Portugal Film, agência para a internacionalização do cinema português, que nos últimos anos muito tem contribuído para a forte presença de filmes portugueses nos mais importantes festivais de cinema internacionais.

André Tecedeiro

​(n. 1979)
É artista plástico e poeta.

Licenciado em Pintura pela FBAUL e mestre em Artes Visuais pela UE. Frequenta o mestrado em Psicologia dos RH na FPUL.
Publicou ​Rebento-Ladrão (Tea for One, 2014), ​Deitar a Trazer (Douda

Correria, 2016), ​O Número de Strahler e ​A Arte da Fuga ​(Do Lado Esquerdo, 2018 e 2019). Outros poemas estão dispersos por revistas literárias e antologias. Em 2019 foi tema de uma sessão do Clube dos Poetas Vivos, (Teatro Nacional D. Maria II) e de uma leitura encenada do ciclo Da Voz Humana.

É um homem trans e ativista LGBTQ.

Margarida Lima de Faria

Socióloga. Doutorou-se em Estudos Museológicos na Universidade de Leicester. Atualmente é investigadora do ISA – Instituto Superior de Agronomia – na área da Sociologia Rural em regiões tropicais. Abraçou a causa dos direitos LGBTI quando soube que uma das suas filhas era lésbica. Fundou, com o seu marido a AMPLOS, uma associação de pais de LGBTI. Desde 2009 tem trabalhado com famílias de pessoas LGBTI e tem está ativamente envolvida na luta contra a discriminação e pela defesa dos direitos LGBT na legislação portuguesa. O trabalho da AMPLOS tem-se alargado à intervenção em meio escolar e a nível comunitário. A AMPLOS está atualmente preocupada em alargar a sua ação à defesa dos direitos de crianças de género não normativo pela defesa de ambientes escolares seguros, e de género neutro, que possibilitem a livre expressão destas crianças. Foi também vice-presidente da associação FDS – Familias por la Diversidad Sexual – que reúne associações de pais de 22 países da América Latina, Espanha e Portugal de 2013 a 2016. Atualmente é secretária geral da rede europeia European Network of Parents of LGBTI persons – ENP.

Rui Ferreira Carvalho

Médico Interno de Psiquiatria da Infância e Adolescência (Pedopsiquiatria) no Serviço de Psiquiatria e Saúde Mental da Infância e Adolescência (SPSMIA) do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) – Hospital de Santa Maria e Hospital Pulido Valente. Terminou o Mestrado Integrado em Medicina pela Faculdade de Medicina de Lisboa em 2016 e realizou o Internato de Ano Comum no Hospital Beatriz Ângelo. Foi um dos membros fundadores e é o Coordenador Geral do Projeto de Educação Sexual SexED desde 2012. Concluiu as Pós-Graduações em Sexologia Educacional, em Aconselhamento/Counseling em Sexologia e a Especialização Pós-Universitária em Sexologia Clínica da Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica (SPSC), encontrando-se a realizar a formação em Terapia Sexual. É sócio da SPSC e Membro da Direção 2018-2021. Frequentou a European Society of Sexual Medicine (ESSM) School of Sexual Medicine em 2017 e é sócio da ESSM desde 2015. Tem ainda formação científica e pedagógica do Centro de Aconselhamento e Orientação de Jovens (CAOJ) da Fundação Portuguesa A Comunidade Contra a SIDA, tendo sido voluntário e atualmente formador do Projeto Nacional de Educação pelos Pares. É Formador certificado pelo IEFP (CAP/CCP) e tem ministrado workshops e formações a estudantes de Medicina e a profissionais de saúde na área da Sexologia.

O Indiefrente e o IndieLisboa no maat

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Naquele que é um ano desenquadrado com a realidade, o indiefrente celebrará o seu 4º aniversário, mas este ano aliando-se à 17ª edição do IndieLisboa, na sala oval do maat – Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia, no próximo dia 3 de Setembro, entre as 16h e as 20h, para um evento pleno e repleto de música, cinema e arte, seguindo todas as regras da DGS.

A tarde iniciar-se-á em tom de contemplação com a escuta do álbum “Volúpias”, de Gabriel Ferrandini, e material inédito gravado nestes últimos anos, de forma a contextualizar o seu crescimento musical e problematizar a prática da improvisação, composição e desenvolvimento de novas linguagens híbridas. Gabriel é um dos músicos em foco no filme Caos e Afinidade, de Pedro Gonçalves, documentário este que integra a secção IndieMusic este ano. A sessão contará também com uma conversa entre o realizador e o músico.
Com o cair da noite, assistiremos ao concerto de Violeta Azevedo e a uma selecção livre de discos do Gabriel. Razão suficiente para virem daí, com as vossas máscaras, e ocuparem os lugares limitados à lotação de capacidade do espaço neste momento-chave de adaptação em que todos nos encontramos. O reencontro é o início da dança, expressão e da liberdade que não perdemos.

O bilhete pode ser adquirido aqui por 15€.

O IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema decorre entre os dias 25 de Agosto e 5 de Setembro no Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal, Cinemateca Portuguesa e Capitólio.

IndieLisboa’20 Opening Session – 25 August

IndieLisboa has just started!
Opening Session – 25 August
The festival started on August 25th, in the usual cinemas – Culturgest, Cinema São Jorge, Cinema Ideal and Cinemateca Portuguesa.

The Opening Ceremony and Session of the 17th edition of IndieLisboa by Allianz took place at Sala Manoel de Oliveira in Cinema São Jorge with the film La femme de mon frère, by Monia Chokri.

For those who could not attend the opening session, will have the opportunity to see the film La femme de mon frère on September 3rd at 9:30pm at Culturgest – Grand Auditorium.

In the Grand Auditorium of Culturgest was screened the film Billie, by James Erskine, part of the IndieMusic sectio.

Here are some of the moments witnessed at the start of this year’s edition of IndieLisboa at São Jorge Cinema and other theaters:

Cerimónia de Abertura | IndieLisboa 2020

Director’s Talks – IndieLisboa ’20

Director’s Talks

In this edition of IndieLisboa, the face-to-face conversations about this year’s films, with directors, take place in room 2 of Culturgest. The entrance is free. All the conversation and debate sessions will be broadcast in live streaming on Facebook, with the possibility of the public asking questions through the live chat.
Here is the scheduled conversations:


28th August

5:30 pm Alejandro Salgado (Barzaj) + Luis Lopez Carrasco (El Año del Descobrimiento)

Moderator: Inês Lima Torres

6:10 pm Sergio da Costa + Maya Koza (L’île aux Oiseaux) + Alassane Sy (actor Nafi’s Father)

Moderator: Mickaël Gaspar

30th August

5:00 pm Stefano Canapa (Further Radical) + Ana Vaz (Apiyemiyeki?) + Louis Henderson (Ouvertures)

Moderator: Carlos Natálio

5:40 pm Rui Poças (Si yo fuera el invierno mismo) + Lois Patiño (Lúa Vermella) + Eleonore Weber (Il n’y a plus de nuit)

Moderator: Nina Veligradi

6:20 CW Winter + Anders Edström (The Works and the Days)

Moderator: Nina Veligradi

31st August

4:00 pm Clara Jost (Meine Liebe) + Pedro Neves Marques (A Mordida)

Moderator: Ana Cabral Martins

Break 4:30-4:40 pm

4:40 pm Flávio Gonçalves (Errar a Noite) + Afonso e Bernardo Rapazote (Corte) + João Fazenda (Mesa)

Moderator: Margarida Moz

Break 5:10-5:20 pm

5:20 pm Cláudia Ribeiro (Entre Leiras) + Ana Maria Gomes (Bustarenga) + Lúcia Pires (A Rainha) + Rita Macedo (Semanas de Areia…)

Moderação: Carlota Gonçalves

Break 5:50-6:00

6:00 pm Bernardo Lopes (Moço) + Basil da Cunha (O Fim do Mundo) + Júlio Alves (A Arte de Morrer Longe)

Moderação: Carlos Natálio

Break 6:30-6:40 pm

6:40 pm Maria Mire (Parto sem Dor) + Catarina Mourão (Ana y Maurizio) + Catarina Vasconcelos (A Metamorfose dos Pássaros)

Moderator: Inês Lima Torres

3rd September

4:00 pm Matteo Moeschler (Abissu) + Rodrigo Díaz (Fiebre Austral) + Mário Valero (Rodeo) + Domenico Centrone (The Memory Atlas)

Moderator: Margarida Moz

4:30 pm David Pinheiro Vicente (O Cordeiro de Deus) + Rodrigo Díaz (Fiebre Austral) + Isabel Pagliai (Tendre)

Moderator: Duarte Coimbra

5:00 pm Arthur Vermorel (Seabird) + Luís Soares (Suspensão) + Chloé Terren (Avant notre heure)

Moderator: Margarida Moz

Dia 29 de Agosto o IndieJúnior traz-nos uma Festa ao Ar Livre e uma Sessão Especial!

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

No dia 29 de Agosto, sábado, o IndieJúnior acorda com a sessão de cinema – Crescer a  Brincar! – a abrir as salas do Cinema São Jorge às 11h15 para maiores de 3 anos! O Cinema Ideal também recebe os mais novos (+12 anos)  com a sessão – Levantar a Voz! –  programada por alunos do 9º ano da escola Dona Filipa de Lencastre no âmbito da actividade educativa “Eu Programo um Festival de cinema”.

Às 15h30 chega-nos um programa especial do IndieJúnior – Dia da Família.
Uma Tarde Famílias IndieJúnior que conta com uma sessão especial de curtas metragens – Tudo em Família – no Grande Auditório Culturgest, para depois passar-mos para a Festa ao Ar Livre no Jardim do Palácio das Galveias às 16h30!

A partir do filme Pássaros, de Célia Rivière, inspirado no álbum de Germano Zullo e Albertine com o mesmo nome, nasce a oficina de expressão plástica e arte criativa Sonhos Aéreos Orfeu Negro, que acontecerá então no Jardim do Palácio Galveias, desenvolvida em parceria com a editora . Este dia em família contará também com outros jogos inspirados na restante programação, DJ set e pista de dança.
*Estas oficinas já se encontram esgotadas, no entanto é possível adicionar reservas à lista caso haja desistências.
(Entrada Livre)

Tudo em Família

Esta sessão de filmes que se agrupam sobre histórias familiares, é uma sessão especial  de curtas metragens com locução de Pedro Cardoso, que se insere no Dia da Família. A sessão tem início às 15h30  e tem a duração de 45′.

Festa ao Ar Livre

Depois da sessão Tudo em Família*, começa a festa ao ar livre do IndieJúnior para miúdos e graúdos das 16h30 às 19h00 . Oficinas em parceria com a editora Orfeu Negro, jogos inspirados na programação do IndieJúnior, DJ set e pista de dança, serão algumas das propostas numa tarde que promete ser muito animada. Todas as actividades são gratuitas mas de participação limitada.
Todas as actividades e sessões terão as devidas medidas de segurança e higienização.

*Esta sessão faz parte da competição do IndieJúnior

Entre os dias 25 de Agosto e 5 de Setembro voltamos à grande festa do cinema, propondo um mundo cheio de ideias projectadas no grande ecrã. Senta-te confortavelmente na sala de cinema, aperta o cinto, vamos viajar!

Conheça os Júris do Festival

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Chegou a altura de conhecer o júri que vão estar presentes em cada secção!

Na Competição Internacional de Longas-Metragens, o júri é constituído por Caroline Maleville, responsável pela programação da Cinemateca Francesa desde 2009, que organiza também reuniões regulares dedicadas à criação cinematográfica contemporânea jovem; Cristina Nord, crítica de cinema, escritora e curadora alemã, e directora do Forum Berlinale desde Agosto de 2019; e Mamadou Ba, activista e militante anti-racista decolonial, dedicado às lutas pelos direitos humanos das pessoas racializadas e migrantes.

Atribuem O Grande Prémio de Longa-Metragem Cidade de Lisboa, no valor de 15.000 Euros e o Prémio Especial do Júri Canais TVCine & Séries, o qual equivale a aquisição dos direitos do filme para Portugal.
Na Competição Internacional de Curtas-Metragens, o júri é constituído por Joana Pimenta, realizadora portuguesa, actualmente directora interina do Film Study Center da Universidade de Harvard, e directora de estudos do programa de doutoramento em Critical Media Practise; Jorge Jácome, realizador de cinema, tendo o seu último filme Past Perfect (2019) sido o vencedor Grande Prémio de Curta Metragem da Competição Internacional do IndieLisboa e Melhor Filme no Festival de Hamburgo; e Nuno Rodrigues, co-fundador do Curtas Vila do Conde, e director e coordenador da Galeria Solar desde 2005.

Na Competição Nacional, o júri é constituído por Louise Rinaldi, programadora no festival Premiers Plans-Angers desde 2019; o realizador e produtor Michael Wahrmann; Núria Cubas, que se destaca como professora pela sua participação regular nas (R)evoluciones, um curso do LAV, Laboratorio AudioVisual de Criação e Práticas Contemporâneas.

Na Competição dos Novíssimos, o júri é constituído por André Miguel Ferreira, que frequenta actualmente a Pós-graduação em Fotografia e (Pós) Cinema, na NOVA — FCSH, e foi o vencedor da Competição Novíssimos na 16ª edição do IndieLisboa, em 2019; Felipe Bragança, cineasta brasileiro, colaborador constante em argumentos de filmes de realizadores como Karim Ainouz, Helvécio Marins Jr. e Marina Meliande; e a cantora moçambicana Selma Uamusse.

Atribuem o Prémio Novíssimos The Yellow Color + Portugal Film, no valor de 2.000 Euros em serviços + promoção e venda do filme vencedor.

Na Competição Silvestre, o júri é constituído por Paulo Cunha, professor de cinema na Universidade da Beira Interior, onde dirige o Mestrado em Cinema, é Doutor em Estudos Contemporâneos pela Universidade de Coimbra, e é também programador do Cineclube de Guimarães e do Curtas Vila do Conde; Marta Lança, jornalista, programadora e produtora e editora do BUALA, portal de pensamento crítico sobre o sul global, que é actualmente doutoranda em Estudos Artísticos na FCSH – UNL; Pedro Borges, que trabalha no negócio do cinema há trinta anos, tomando as rédeas da Midas Filmes desde 2006, e do Cinema Ideal desde 2014, um dos cinemas independente da cidade de Lisboa; Alexandra Ramires, licenciada em 2010 em Pintura pela Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa,  que tem trabalhado regularmente em cinema de animação desde 2009; e o pianista, compositor e orquestrador, Filipe Raposo.

Na Competição IndieMusic, o júri é constituído pela realizadora, argumentista e compositora Joana Barra Vaz; Jorge Ferraz, músico-guitarrista, compositor e produtor, fundou e liderou alguns bandas portuguesas underground desde 1983, com destaque para “Santa Maria, Gasolina em Teu Ventre!”; e Pedro Azevedo, programador do Musicbox, director do Festival Alestre e DJ nos tempos livres e, enquanto La Flama Blanca, é o anfitrião do Baile Tropical.

Há também júris não oficiais, que são parceiros do festival, atribuindo prémios consoantes categorias determinadas e com os seus próprios critérios, dentro da programação do IndieLisboa 2020.
Dentro destes, o Júri Amnistia Internacional, composto pelo actor português Ivo Canelas, a jornalista e apresentadora Rita Ferro Rodrigues e Sandra Dias Pereira, membro da direcção da Amnistia Internacional Portugal.

Júri Árvore da Vida, que atribui o prémio Árvore da Vida para Filme Português, é composto por Inês Gil, cineasta e professora de cinema; Helena Valentim, professora do Departamento de Linguística da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa; e Padre António Pedro Monteiro, secretário provincial dos Dehonianos em Portugal, capelão hospitalar.

E o Júri do Público, que avaliará a Competição Internacional, Competição Nacional, Silvestre, Novíssimos, IndieJúnior, Boca do Inferno.

Open Air Cinema

IndieLisboa is about to start, and with it the culmination of summer and, exceptionally this year, also a post-quarantine concern of wanting to stay outdoors.

The open-air sessions take place in the usual rooms of the Cinemateca Portuguesa and at the Capitólio. From films in the Mouth of Madness section, through the International Competition, through the Silvestre section, up to the IndieMusic. Also on the terrace of the Cinemateca, already a place of summer worship for all moviegoers, there will be several open-air sessions, several of them from the retrospectives Ousmane Sembène and 50 Years Forum Berlinale. No other place in the city of Lisbon could receive Moolaadé’s outdoor screen projection.

In the IndieJunior universe, there will also be open-air cinema, and in this case, for the first time. There will be two outdoor sessions. For the youngest, there is the Tudo em Família (+3 years) session, composed of eight short films for the little ones, and which once again features the voice of Pedro Cardoso. For a more youthful audience, there will be a feature film by Edmunds Jansons, Jacob, Mimmi and the Talking Dogs, a film about a boy who, with the help of his bossy cousin and a pack of local dogs, embarks on a project not to let a greedy businessman turn a local park into a skyscraper.

Capitólio Sessions

Dreamland | Bruce McDonald, Fic. 2019 92’

After Pontypool or This Movie Is Broken (IndieLisboa 2011), Bruce McDonald’s dystopian humor and violent coolness are back. In this dreamland, modern vampires live with jazz legends and little fingers are a “good” almost as precious as the innocent girls for break-in weddings. The genius Stephen McHattie, supported by Juliette Lewis and Henry Rollins, are the actors in this bloody and modern fairy tale.

Wen. 21h30 |  Agosto August |  Buy

 

Baamum Nafi | Mamadou Dia, Fic. 2019 109’

Mamadou Dia’s first feature comes twice to us at the Locarno Festival (Golden Leopard Filmmakers of the Present and Best First Film). Filmed in his hometown, Matal in Senegal, this is the story of two brothers, Tierno and Ousmane, who are angry because of the marriage of their two children. The first wants to marry his boy to the second daughter, the beautiful Nafi. What is at stake is the spread of fundamentalism in a small community.

Thu. 21h30 | August 27 |  Buy

 

The Other Lamb | Malgorzata Szumowska, Fic. 2019 97’

Estamos no seio de uma comunidade muito singular. Um homem, conhecido como o Pastor, e o seu rebanho, composto por um conjunto de mulheres que o seguem, adoram e para ele trabalham. A fazer lembrar obras como The Handmade’s Tale (Bruce Miller) ou The Village (M. Night Shyamalan), a realizadora polaca Malgorzata Szumowska procura refletir sobre os rituais separados da civilização, mas sobretudo a lógica da dominação masculina sobre o mundo feminino.

Sun. 21h30 | August 30 |  Buy

 

Greener Grass | Dawn Luebbe, Jocelyn DeBoer, Fic. 2019 95’

Ahh … the American suburbs with their craziness and craziness. DeBoer and Luebbe – screenwriters, filmmakers and actresses from the film – bring us into this world inhabited by ferocious soccer moms, adults with teeth braces, matching pink or blue clothes, babies, dogs and children exchanges, golf cars and games of football. In this delicious dark comedy in bold tones it seems that David Lynch mated with Wes Anderson and gave birth to this film.

Mon. 21h30 | August 31 |  Buy

 

White Riot | Rubika Shah, Jocelyn DeBoer, Fic. 2019 80’

In the late 1970s, the British National Front defended extreme right-wing xenophobic positions. In response, a central element of British punk rock, the anti-racist movement Rock Against Racism, was born. Rubika Shah’s film portrays the emergence of this movement, under the impulse of music photographer Red Saunders, and to which bands such as The Clash or Sham 69 would join, at a time when a generation was challenging the status quo through music.

Tue. 21h30 | September 1 |  Buy

 

Overseas| Sung-a Yoon, Doc. 2019 90’

In a Philippine school, students learn to do housework and care for babies. The aim is to be hired to work at homes abroad. But they learn more than that. How to deal with the verbal aggression of a decompensated employer? How to react to sexual harassment? How to endure the distance and homesickness of the children who stayed in the Philippines? This is a film that reflects on modern slavery in a globalized world.

Wed. 21h30 | September 2 |  Buy

 

Show Me the Picture: The Story of Jim Marshall| Alfred George Bailey, Doc. 2019 92’

Much of what we know about the musical mythology and counterculture of the 60s owes to Jim Marshall’s images and photographic talent. Some of the best-known photographs of musicians like Bob Dylan or The Rolling Stones are his. And still remarkable moments like the last concert of The Beatles, the concerts of Johnny Cash in the prison of Folsom or Jimi Hendrix burning his guitar. This is the chronicle of life of a unique artist, on this side of his camera.
Thu. 21h30 | September 3|  Buy

 

Tudo em Família| Toda a Família, 45′ (+3 anos)

Sex. 21h90 | 4 de Setembro |  Comprar

 

Jacob, Mimmi e os Cães Falantes
Edmunds Jansons 
| Edmunds Jansons, Ani. 2019 70’

Jacob lives in the city and dreams of being an architect like his father. One day, when he has to travel for work, Jacob will spend a week with cousin Mimmi and his father. They live in a suburb of the Latvian capital, Riga. Everything seems different and calmer there. When the children realize that the park is going to be destroyed and in their place they will build tall buildings, they will try to stop the works. And they receive the precious help of a pack of special dogs.

Sat. | 21h00 | September 5 |  Comprar

 

Cinemateca Portuguesa Sessions

Forum 50 & Ousmane Sembène: O cinema como forma de reflexão e acção política  | 90’

Thu. 18h00 | August 27

 

Ceddo  | Ousmane Sembène, Fic. 1977, 109’

Ceddo is the name given to the last holders of African spiritualism before the arrival of Islam and Christianity. In a Senegalese village from the 19th century. In the 17th century, King Demba War gave in to pressure from the Islamic leader and the cedants kidnapped his daughter to prevent forced conversion to the new religion. This “micro epic”, as it was dubbed, was censored at the time and it is said that Sembène distributed, outside the cinemas, pamphlets describing the scenes removed.

Thu. | 21h30 |  August 27

 

Guelwaar  | Ousmane Sembène, Fic. 1992, 115’

This deception comedy begins with the death of Guelwaar (meaning “the nobleman”), a Catholic priest and activist. When the family comes to claim the body from the morgue, they realize that it has disappeared and that it was mistakenly buried in a Muslim cemetery. Satire to an Africa mired in small conflicts, by paralyzing bureaucracy and by confronting dogmas and religious beliefs. The fine irony and the small details reveal Sembène’s mastery.

Fri. | 21h30 | August 28

 

Emitaï | Ousmane Sembène, Fic. 1971, 103’

During World War II, the French colonialist forces of the Vichy government demanded the most precious asset that the inhabitants of the Senegalese village of Efock have: rice. The Diola ethnic minority reorganizes for resistance: while the elders pray Emitaï, the God of thunder, women, more pragmatic, hide the harvest. This story of silent resistance was censored 5 years after its debut across French-speaking Africa.

Sat. | 21h30 | August 29

 

Faat Kiné | Ousmane Sembène, Fic. 2001, 120’

Almost a decade after his last film, Sembène signs what would be the first volume of a planned trilogy on the daily heroism of African women. Faat Kiné is a single mother in a modern Dakar, full of contradictions and aspirations for change. She lives with her two children, from two ex-husbands, having to deal not only with the social pressure of her condition, but also to fight for her professional aspirations in a world dominated by the patriarchal condition.

Sat. | 21h30 | August 31

 

W.R. – Misterije Organizma | Dušan Makavejev, Fic., 84’

Tue. | 21h30 | September 1

 

Eldrige Cleaver, Black Panther | William Klein, Doc. 1970, 75’

After accusing an attempted murder, Eldrige Cleaver, a member of the Black Panther Party movement, exiles in Algeria. Director and photographer William Klein will portray a multifaceted man here, listening to his activist speech about the revolution, the struggle in America, his political rivals like Nixon or Reagan. But this is also a work beyond ideology, the portrait of a romantic revolutionary, in a lyrical and moving exile.

Thu. | 21h30 | September 3

Camp de Thiaroye | Ousmane Sembène, Fic. 1988, 157’

Perhaps Ousmane Sembène’s great masterpiece and the most intense cry of condemnation of the injustices of colonialism. In the aftermath of World War II, Senegalese soldiers return from Europe and, before returning home, are placed in the military camp at Thiaroye. In the face of poor accommodation conditions and reduced pay, soldiers revolt and are massacred at the hands of the French army. Winner of the special Jury prize in Venice.

Fri. | 21h30 | September 4

 

Moolaadé | Ousmane Sembène, Fic. 2004, 124’

Sembène’s latest film and the second in a planned trilogy on the heroism of African women. In a small Senegalese village, Collé Ardo, the second wife of a prosperous farmer, is preparing his daughter’s wedding. Here he decides to take in four girls who seek refuge in his home to escape the “purification” ritual, which consists of his genital excision. Such an attitude starts a conflict that irremediably divides the members of your community.

Sat. | 21h30 | September 5

The festival’s official app can also be downloaded, which will allow you to schedule sessions that you want to see and personalize the festival experience in the palm of your hand with access to news and additional information about the films. Access it now at indielisboa.com/app.

The festival also has a Whatsapp this year, where you can not only answer questions, but have someone on the other side who will help you navigate the program. Ask us what to see, we will give you movie tips!

IndieLisboa ‘20 a aquecer no terraço da Casa do Capitão

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O IndieLisboa está mesmo mesmo aí! Num caldo tão pensante como divertido, preparamo-nos para doze dias de festival, com uma matiné apontada para o próximo dia 23 de Agosto, Domingo, em signo de descoberta pela programação do festival deste ano, no terraço da Casa do Capitão, com início às 14h, espaço no Hub Criativo do Beato (HCB), inaugurada no passado dia 13 de Agosto, que se situa na Rua do Grilo 119.

Vamos aquecer para mais um início de festival e as suas muitas horas alucinantes de filmes na sala e ao ar livre, conversas, oficinas e muito mais, começando com uma revisitação da playlist do IndieMusic ao longo dos anos – das 14h às 16h30, e continuando pela tarde fora até às 18h15 com um DJ set da dupla de realizadores, David Pinheiro Vicente, realizador do filme O Cordeiro de Deus, presente na competição internacional e nacional de curtas do IndieLisboa 2020, e Duarte Coimbra, programador do festival e realizador do filme Amor, Avenidas Novas, na competição internacional e nacional de curtas do IndieLisboa 2018.

Com o nascer da noite, e entre as 18h30 e as 19h30, haverá um concerto do sexteto feminino Lantana, uma das bandas em foco no documentário Caos e Afinidade, um filme sobre a música improvisada portuguesa, em competição na secção IndieMusic do IndieLisboa 2020. Espelhando a programação do festival e o mood puramente celebratório desta 17ª edição, viajaremos a 6 mãos pelos sons do IndieMusic deste ano e suas variadas influências com um DJ set de três dos programadores da secçãoCarlos Ramos, Filipa Henriques e Helena César – sob a luz de um luar que acentua não só a nota de entusiasmo, mas também de carinho por esta edição resistente que está a caminho.

Os bilhetes para a festa que antecipa o arranque da 17ª edição do IndieLisboa podem ser adquiridos na BOL por 5 euros para o concerto, e por 2 euros para cada DJ Set, mediante reserva prévia para reservas@casa-capitao.com (todas as sessões após as 20h pressupõem consumo de jantar).

O IndieLisboa – Festival Internacional de Cinema decorre entre os dias 25 de Agosto a 5 de Setembro no Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal, Cinemateca Portuguesa e Capitólio. Toda a programação poderá ser consultada em www.indielisboa.com ou na app oficial do festival em indielisboa.com/app

 

Filmes para pensar sobre a sexualidade na 17ª edição do IndieLisboa

Sorry, this entry is only available in European Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

A edição deste ano do IndieLisboa volta a olhar de perto temáticas próximas à comunidade LGBTQIA+, chegando também ao reino dos mais pequenos no IndieJúnior.

Em Nicht der Homosexuelle ist pervers, sondern die Situation, in der er lebt (It is not the Homosexual who is Perverse, but the Society in which he lives), filme de Rosa von Praunheim que se tornou uma obra fundamental do cinema político, Daniel regressa da província para a cidade e testemunhamos a sua passagem por diferentes subculturas gay, onde som é finalmente providenciado a vozes que apenas sobreviviam no silêncio. O filme, presente na retrospectiva que celebra os 50 anos do Forum da Berlinale, onde surgem várias respostas a muitas perguntas que ficaram sem resposta durante demasiado tempo e que o IndieLisboa tenta agora levar a todos, atingiu o seu auge enquanto um filme de transição de tempos dois anos após a abolição da Secção 175 do Código Criminal que criminalizava a homossexualidade na Alemanha. Para ver no dia 31 de Agosto, na Cinemateca, às 19h.

Presente na Competição Nacional este ano encontram-se duas curtas-metragens, Errar a Noite, de Flávio Gonçalves, – para ver no dia 28 de Agosto, no Cinema São Jorge, às 21h45 ou no dia 3 de Setembro, no Cinema São Jorge, às 21h30 – e A Mordida, de Pedro Neves Marques, – no dia 31 de Agosto, na Culturgest, às 18h45 ou no dia 4 de Setembro, no Cinema São Jorge, às 21h30 – que se aproximam da anatomia humana através de narrativas que, de formas diferentes, falam do holístico por trás da intimidade e reprodução humanas, o lirismo do ser.

Desta mesma forma, deparamo-nos com Rizi, a mais recente balada de Tsai Ming-Liang, que nas palavras de Francisco Ferreira para o Expresso “é extraordinário (…) um filme sem palavras, com dois corpos que se atraem contra a solidão.” e um filme que, de forma literal não necessita de palavras para se expressar na sua ausência de diálogo e por consequência, de legendas – para ver no dia 30 de Agosto, no Cinema São Jorge, às 18h ou 4 de Setembro, no Cinema São Jorge, às 21h45.

Também presente na secção Silvestre do IndieLisboa, a secção que evidencia vozes autorais poderosas, potenciando o eco que já existe em cada uma delas, o filme de José Luis Torres Lleiva, Vendrá la Muerte y Tendrá tus Ojos, um casal de duas mulheres juntas há muito tempo deparam-se com uma doença terminal que se intromete na plenitude das suas felicidades – para ver no dia 30 de Agosto, na Culturgest, às 19h15.

Ainda na secção Silveste, A Mentira, de Rafael Spínola, uma viagem ao arquivo na procura por detalhes fundadores da Stasi, a polícia secreta da República Democrática Alemã, das agências de inteligência mais repressivas que já existiram. E Ink in Milk, de Gernot Wieland, sobre como a existência de um ser baseia-se na teia de acontecimentos, acções e reacções ao longo do tempo. Traumas e celebrações. Noutras palavras, como a tinta cai no leite e mancha tudo demasiado rápido, deixando sempre vestígios. Ambos filmes podem ser vistos no dia 26 de Agosto, na Culturgest, às 19h15.

No quadro colorido de vozes do IndieJúnior, deparamo-nos com um documentário, Beleza, de Christina Willings, sobre cinco crianças que lutam por viver autenticamente com aquilo que sentem ser a sua identidade de género, que integra a sessão Levantar a Voz! do IndieJúnior, para um público mais infanto-juvenil a partir dos 12 anos de idade – para ver no dia 29 de Agosto, no Cinema Ideal, às 11h30 ou no dia 5 de Setembro, no Cinema São Jorge, às 11h30.

No foco Mati Diop, encontramos Snow Canon, da realizadora franco-senegalesa, que se debruça no crescimento de Vanina, uma adolescente francesa – para ver no dia 28 de Agosto, na Culturgest, às 21h45. Nesta travessia pelo desconhecido, encontramos também Aleteia, uma jovem estudante latina, que procura prosseguir os seus estudos universitários em Los Angeles, numa América divisória, em La Leyenda Negra, da portuguesa Patricia Vidal Delgado, na que é a única longa-metragem dos Novíssimos, secção dos jovens cineastas – para ver no dia 29 de Agosto, no Cinema São Jorge ás 15h30 ou dia 31 de Agosto, no Cinema São Jorge às 18h45. Também nos Novíssimos, Club Splendida, um filme de Caio Amado Soares, que define o filme como uma “série web de ficção científica queer-camp”, no qual cinco amigos constroem uma nave e partem em busca de Club Splendida, algures no espaço – para ver no dia 26 de Agosto, no Cinema São Jorge, às 19h.

Em 2050, o mundo está prestes a acabar numa nuvem cor-de-rosa e o filme de Henrique Arruda, Os Últimos Românticos do Mundo, propõe que aconteça em signo de festa, exuberante, arrojado, causando disrupção. A curta-metragem está presente na Competição Internacional – para ver no dia 3 de Setembro, na Culturgest, às 19h15. Também na Competição Internacional, Toomas Beneath the Valley of Wild Wolves, um filme de animação de Chintis Lundgren, sobre como um pai lobo desempregado se torna num gigolô para manter a sua família – para ver no dia 1 de Setembro, na Culturgest, às 19h.

Na secção do IndieMusic, é-nos contada a história de Beverly Glenn-Copeland, o músico negro transexual, pelo próprio. Da solitária década de 60 até à alegria de conseguir testemunhar o presente, o documentário emocionante de Posy Dixon, Keyboard Fantasies: The Beverly Glenn- Copeland Story, debruça-se no talento do homem que começou a escrever música sobre a experiência queer numa altura em que relações entre o mesmo sexo eram ilegais, as vidas trans eram escondidas e estigmatizadas e o movimento dos Direitos Humanos nos EUA estava prestes a irromper – para ver no dia 1 de Setembro, no Cinema São Jorge, às 19h15.

IndieLisboa 17th Edition Open Air Cinema

IndieLisboa is only two weeks away, and with it the culmination of the summer and, exceptionally this year, also a post-quarent concern about wanting to stay outdoors.
A movie theater is thus added to the other usual ones (Culturgest, Cinema São Jorge, Cinema Ideal, Cinemateca Portuguesa): the Capitólio, where there will be outdoor sessions. Of films from Mouth of Madness –Dreamland, one of them where the dystopian humour and violent coolness of Bruce Macdonald is exemplified – through the International Competition –Baamum Nafi, the first feature film by Senegalese Mamadou Dia will be one of them -, by Silvestre – with Overseas, a film that reflects on modern slavery in a globalized world, and arriving at IndieMusic – White Riot, about the emergence of the anti-racist movement Rock Against Racism, and Show Me the Picture: The Story of Jim Marshall, a dive into the musical mythology and counterculture of the 60s through the renowned images of photographer Jim Marshall.

Also at the Cinemateca esplanade, already a summer place of worship for all cinephiles, there will be several outdoor sessions, several of them from the Ousmane Sembène and 50 Years Forum Berlinale retrospectives.
No other place in the city of Lisbon could receive the projection on the open-air screen from Moolaadé, who in the words of the director and programmer Mafalda Melo “dignify and pay homage to the modern, free Senegalese woman”, or from Elridge Cleaver, Black Panther, the portrait of director and photographer William Klein de Cleaver, a militant of the Black Panther Party movement, a work that transcends ideology and is a close look at a romantic revolutionary, in a lyrical and moving exile.
In the IndieJunior universe, there will also be open-air cinema and, in this case, for the first time.

There will be two open-air sessions. For the younger ones, there is the session Tudo em Família (+3 years), which is repeated (after the session at Culturgest on August 29 at 15h30) and consists of eight short films for the younger ones, and which counts once again with the voiceover of Pedro Cardoso – it takes place on September 4 at the Capitólio at 21h. For a younger audience, the feature film by Edmunds Jansons, Jacob, Mimmi and the Talking Dogs will be shown, a film about a boy who, with the help of his bossy cousin and a pack of local dogs, embark on a project so as not to let a greedy businessman turn a local park into a skyscraper, also on the Capitólio, on September 5th at 9pm.

The 17th edition of IndieLisboa – International Film Festival will take place from August 25th to September 5th at Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal and at Cinemateca Portuguesa and Capitólio. All the program can be found at www.indielisboa.com and tickets can be bought at the Ticketline  or at the physical ticket offices of the festival.

The official festival app can also be downloaded, which will allow you to schedule sessions you want to see and personalize the festival experience in the palm of your hand with access to news and additional information about the films. Access now at indielisboa.com/app.

The festival also has a Whatsapp this year, where you can not only clear your doubts, but have someone on the other side who will help you navigate the program. Ask us what to see, we’ll give you film tips!

Generator Members – 20% Discount

In this edition, Gerador Members have access to a 20% discount at the festival’s ticket office, when purchasing tickets for cinema sessions in the main rooms: Cinema São Jorge, Culturgest and Cinema Ideal. Instead of € 4.50 per session, they pay only € 3.50. To take advantage of the discount, simply present your Gerador Membership Card at the ticket office at the time of purchase.

Do you know the several safety measures?

– Room capacity reduced to 50% with mandatory distance between occupied seats.
– Full sanitation of the rooms after each screening.
– Mandatory use of face mask in closed spaces, except during presentation of screenings. The speaker doesn’t have to use it while speaking.
– Mandatory use of face mask by all spectators during screenings.
– Separate entrance and exit areas in the rooms.
– Limitation of permanence in the foyers of the rooms.
– Movement of people is only allowed to buy tickets and to enter and exit the rooms.
– Disinfectant gel is provided in every space, all of which are regularly cleaned.

Accreditations for IndieLisboa 2020 are now available for Press

REGISTRATION

Accreditation requests are now available for the 17th IndieLisboa – International Film Festival, which runs from the 25th of August to 5th of September 2020 in Lisbon, Portugal, at Culturgest, Cinema São Jorge, Cinema Ideal and Cinemateca Portuguesa.

The accreditation is personal and can not be passed on to another person. It grants access to all festival screenings (subject to ticket availability and with exception of the opening ceremony and some special screenings) and is accessible exclusively to media professionals.

To submit your requests please register in our database by following the steps below:

1. Access the link indielisboa.com/vp
2. Create an user account. After receiving the confirmation email you will be able to log into your account, set your password and fill the necessary contact information. Please do not forget to upload a photo.
3. Submit your accreditation request by selecting the type of accreditation that applies to you, in the “Accreditation/Acreditação” section.

Please Note:
– Your accreditation request will only be valid after having completed the 3 steps described above. You will then receive and automatic confirmation email.
– Accreditations are issued at the full discretion of IndieLisboa International Film Festival and submission of a request does not guarantee an accreditation.

CALL FOR ENTRIES 2021! Submit your Film

We are in the 17th edition of IndieLisboa and we are already preparing for the 18th edition in 2021, which will take place from 29 April to 9 May. To do so, we want to see your films and we invite you to send us your most recent productions (2020 or ending 2021), which have not been publicly displayed in Portugal. Submissions are open until December 22nd and the regulations and application form are available here.

Film submissions

The festival is committed to the mission of showing the best and most recent independent cinema from all over the world. Its programming is based on several sections: International Competition, National Competition, Silvestre, Brand New, Independent Hero, IndieJunior, IndieMusic, Director’s Cut, Mouth of Madness and Special Screenings. The history of the festival’s programming, for those who wish to know more, is also available on the website.

Competitive sections are: International Competition, National Competition (Portuguese short films and feature films), Silvestre, Brand New (short films by new Portuguese filmmakers), IndieJunior (short films and feature films for children and youth) and IndieMusic. The audience award is transversal to most sections.