Sessões de filmes vencedores no Cinema Ideal de 13 a 15 de Maio

Os filmes vencedores do IndieLisboa by Allianz de 2019 foram anunciados e, tal como todos os anos, alguns deles serão exibidos no Cinema Ideal logo depois do festival, este ano de 13 a 15 de Maio.

Segunda, 13 de Maio

18h00 – Curtas Nacionais Premiadas

Estas Mãos são Minhas, André Ferreira (Prémio Novíssimos The Yellow Color + Portugal Film)
O Mar Enrola na Areia, Catarina Mourão (Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem Portuguesa – Menção Especial)
Invisível Herói, Cristèle Alves Meira (Prémio Árvore da Vida para Melhor Filme Português)
Poder Fantasma, Afonso Mota (Prémio Novo Talento FCSH/NOVA)
Past Perfect, Jorge Jácome (Grande Prémio de Curta Metragem)

22h00 – Prémio TVCine & Séries

Jessica Forever, Caroline Poggi e Jonathan Vinel (Prémio Especial do Júri Canais TVCine & Séries)

Terça, 14 de Maio

18h00 – Curtas Internacionais Premiadas

Guaxuma, Nara Normande (Prémios Turismo de Macau – Animação)
Swatted, Ismaël Joffroy Chandoutis (Prémios Turismo de Macau – Documentário)
The Girl with Two Heads, Betzabé Garcia (Prémios Turismo de Macau – Ficção)
Sete Anos em Maio, Affonso Uchôa (Prémio Silvestre para Melhor Curta Metragem)

22h00 – Prémio Melhor Longa Portuguesa

A Minha Avó Trelotótó, Catarina Ruivo (Prémio Allianz para Melhor Longa Metragem Portuguesa, Prémio Árvore da Vida para Melhor Filme Português – Menção Especial)

Quarta, 15 de Maio

18h00 – Prémio do Público de Longa Metragem

Bait, Mark Jenkin

22h00 – Prémio Melhor Longa Metragem da Competição Internacional

De los nombres de las cabras, Silvia Navarro, Miguel G. Morales (Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa)

Aqui estão os filmes vencedores do IndieLisboa 2019

JÚRI DA COMPETIÇÃO INTERNACIONAL DE LONGAS METRAGENS
FEATURE FILM INTERNATIONAL COMPETITION JURY

Grande Prémio de Longa Metragem Cidade de Lisboa
Feature Film Grand Prize City of Lisbon
(15.000 Euros)

DE LOS NOMBRES DE LAS CABRAS/ON THE NAMES OF THE GOATS
Silvia Navarro, Miguel G. Morales, Espanha, doc., 2019, 62′

“Pela sua rica e intrincada investigaçao do recente passado colonial pela interaçao com tempos antigos e tradiçoes das Ilhas das Canárias, através de imagens de arquivo escolhidas e montadas com perícia, do som de entrevistas e de uma paisagem sonora imersiva, o júri dá unamimamente o Grande Prémio Longa metragem Cidade de Lisboa ao documentário espanhol De los Nombres de Las Cabras de Miguel G. Morales e Silvia Navarro.”

Prémio Especial do Júri Canais TVCine & Séries |TVCine & Series Channels Special Award
(Aquisição dos direitos do filme para Portugal Rights acquisition for Portugal)

Ex-Aequo

SĂ NU UCIZI/THOU SHALT NOT KILL
Gabi Virginia Șarga, Cătălin Rotaru, Roménia, fic., 2018, 120′

“Pelo seu argumento construido com precisao que investiga a moral pessoal e a responsabilidade colectiva, pela realizaçao impecavel e pela performance principal de Alexandru Sucia, o júri dá o Prémo Especial do Júri Canais TVCine & Séries ao drama Romeno Thou Shalt Not Kill, realizado por Catalin Rotaru e Gabi Virginia Sarga.”

JESSICA FOREVER
Caroline Poggi, Jonathan Vinel, França, fic., 2018, 97′

“O mesmo prémio vai para um filme de um intenso poder sedutor e audaz. Com um conceito visual inconvencional, estética de jogo-de-vídeo e de heavy metal, ficção científica, tropas de género e rituais de iniciação medievais, realismo mágico e poesia alquímica fundidas para criar uma hiper-realidade inesperada. Um visão perturbadora de um possível futuro, existente no reino da ‘inquetante estranheza’ (no sentido psicanalítico). Um possível comentário sobre os fenómenos crescentes da juventude radicalizada e de um rito de passagem à idade adulta pós-moderno, este filme mutante é essencialmente uma mediação sobre o poder transformativo e curativo das relações humanas. O prémio vai para Jessica Forever, de Caroline Poggi e Jonathan Vinel.”

JÚRI INTERNACIONAL DE CURTAS METRAGENS
SHORT FILM INTERNATIONAL COMPETITION JURY

Grande Prémio de Curta Metragem
Short Film Grand Prize
(4000 Euros)

PAST PERFECT
Jorge Jácome, Portugal, fic./doc./exp., 2019, 23′

“Condensado com mestria e encenado com inteligência, o filme deixa-nos simplesmente aproveitar um forte mundo de imagens. O filme fala da nostalgia e da emoção, perguntando-se se os sentimentos eram mais imediatos e autênticos no passado. Com várias camadas formais e com momentos sempre surpreendentes, parcialmente com humor, parcialmente mordaz mas frequentemente muito emotivo, o filme deixou um forte rastro em nós.”

Prémios Turismo de Macau
Macao Tourism Awards
(500 Euros cada/each)

Animação
Animation

GUAXUMA
Nara Normande, França/Brasil, anim., 2018, 14′

“Um filme sensível sobre uma história pessoal. O realizador guia-nos com perícia através desta viagem, com a aplicação de várias técnicas e estéticas. Entrelaçado, o filme encantou-nos e puxou-nos para dentro da história. “

Documentário
Documentary

SWATTED
Ismaël Joffroy Chandoutis, França, doc., 2018, 21′

“Ficámos ali parados um momento.. não conseguíamos acreditar. Uma partida de uma partida, que jogo! O filme dá-nos a dimensão e o potencial do mundo de hoje e para onde se pode ir. Uma investigação maravilhosa, montada e narrada de forma sedutora e inteligente. Construindo e desconstruindo a nossa realidade em 20 minutos.”

Ficção
Fiction

THE GIRL WITH TWO HEADS
Betzabé Garcia, Reino Unido, fic., 2018, 13′

“Ficámos fascinados desde o início pela sua caligrafia cinematográfica. O filme cativa-nos pelo ótimo ritmo e pela abordagem visual. Estamos muito próximos da personagem enquanto ela define a sua visão da feminilidade, à procura do seu lugar como mulher na sociedade.”

JÚRI DA COMPETIÇÃO NACIONAL
NATIONAL COMPETITION JURY

Prémio Allianz para Melhor Longa Metragem Portuguesa
Allianz Award for Best Portuguese Feature Film
(7500 Euros)

A MINHA AVÓ TRELOTÓTÓ
Catarina Ruivo, Portugal, fic./doc., 2018, 173′

“O melhor filme que vimos entre as longas-metragens da Competição Nacional é o filme que nos provoca emoções mais fortes. Como um retrato de uma vida vivida , partilha generosamente uma abordagem a uma pessoa próxima tanto quanto é uma jornada ao passado e através de continentes. O filme usa de várias estratégias formais, todas elas uma indicaçáo feroz de empatia e de amor. Damos o Prémio Allianz para Melhor Longa Metragem Portuguesaa A Minha Avó Trelotótó de Catarina Ruivo”

Prémio Melhor Realizador para Longa Metragem Portuguesa
Award forBest Director in a Portuguese Feature Film
(1000 Euros)

CAMPO
Tiago Hespanha, Portugal, doc., 2019, 100′

Ficámos profundamente encantados com um título que explora um território, aliás, um recreio, onde rituais de vida e de morte têm lugar. Uma obra que confronta o homem com a natureza de uma forma dramática mas também bem-humorada, pondo em questão as origens da humanidade e o seu possível fim. Um filme que revela o potêncial de um realizador cuja presença é essencial no que diz respeito à força deste filme. Por todas estas razões, concordamos em dar o Prémio de Melhor Realizador para Longa Metragem Portuguesa a Tiago Hespanha por “Campo.”

Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem Portuguesa
Dolce Gusto Award for Best Portuguese Short Film
(2000 Euros)

A CASA, A VERDADEIRA E A SEGUINTE, AINDA ESTÁ POR FAZER/THE HOUSE IS YET TO BE BUILT
Sílvia das Fadas, EUA/Áustria/Portugal, doc./exp., 2018, 35′

Ficamos profundamente fascinados pela mestria e beleza de um filme militante e poético que reflecte sobre o sentido contemporâneo das utopias arquitectónicase ousa em partilhar palavras possíveis connosco, por isso quisemos dar o Prémio Dolce Gusto para Melhor Curta Metragem Portuguesa a A Casa, a Verdadeira e a Seguinte, Ainda Está por Fazer, de Sílvia das Fadas.”

Menção Especial
Special Mention

O MAR ENROLA NA AREIA
Catarina Mourão, Portugal, fic./doc./exp., 2019, 16′

Como concordamos mutuamente num filme que nos mostra imagens assombrosas de uma praia, decidimos dar-lhe uma menção especial. Não é uma menção especial como um compromisso mas uma que quer reconhcecer um trabalho composto por found footageincrível que funde uma narração febril e intima de diferença sexual e assédio com as rotinas diárias do fascismo. Damos uma menção especial a O Mar enrola na areia de Catarina Mourão.”

Prémio Novo Talento FCSH/NOVA
FCSH/NOVA New Talent Award
(1500 Euros)

PODER FANTASMA
Afonso Mota, Portugal, fic., 2019, 23′

Como entendemos o Prémio de Novo Talento como um reconhecimento de promessas para um cinema que está por vir, decidimos premiar um filme que surpreendeu do principio ao fim com a sua inventividade, teor e rupturas de inflexao. Um filme em que o fantastico se funde com o cómido enquanto vagueia para uma imagem de um protagonista perdido na sua procura noturna pelos sons.”

JÚRI DA COMPETIÇÃO NOVISSIMOS
BRAND NEW COMPETITION JURY

Prémio Novíssimos The Yellow Color + Portugal Film
The Yellow Color + Portugal Film Brand New Award
(2000 Euros em serviços/in services+promoção e venda/promotion and sales)

ESTAS MÃOS SÃO MINHAS
André Ferreira, Portugal, doc., 2019, 8′

“O tom do argumento e o ritmo da montagem puxam-nos para dentro do documentário poético do realizador que inicia como observação de uma rotina diária contada através de fotografias, mas que depressa se torna numa reflexão emotiva sobre envelhecer, ultrapassar a solidão e sobre os medos pessoais. O prémio Novíssimos vai para uma carta de amor a uma avó: Estas Mãos São Minhas de André Miguel Ferreira.”

JÚRI SILVESTRE
SILVESTRE JURY

Prémio Silvestre para Melhor Longa Metragem
Silvestre Award for Best Feature Film
(1500 Euros)

Ex-Aequo

“ÎMI ESTE INDIFERENT DACA ÎN ISTORIE VOM INTRA CA BARBARI2/”I DO NOT CARE IF WE GO DOWN IN HISTORY AS BARBARIANS”
Radu Jude, Roménia/República Checa/França/Bulgária/Alemanha, fic., 2018, 140′

M.
Yolande Zauberman, França, doc., 2018, 106′

“Pela empatia e integridade artística revelada pelo realizador na sua viagem desconcertante através de negros segredos de uma comunidade o prémio vai Ex aequo para M. de Yolande Zauberman.

E pela mise-en-scène inventiva e abordagem satírica com que o realizador confronta audaciosamente a pobre consciencia histórica deste país, o prémio vai Ex aequo para “I DO NOT CARE IF WE GO DOWN IN HISTORY AS BARBARIANS” de Radu Jude.”

Prémio Silvestre para Melhor Curta Metragem
Silvestre Award for Best Short Film
(1000 Euros)

SETE ANOS EM MAIO/SEVEN YEARS IN MAY
Affonso Uchôa, Brasil/Argentina, fic./doc., 2019, 42′

“Pela sua ingenuidade formal, e pela sua integração de diferentes métodos de narrativa e de encenação, pela claridade da linguagem e da voz fílmica, pela comunicação de um trauma político particular tanto íntimo como penetrante, o júri atribui o prémio Silvestre Curtas a ‘Sete Anos em Maio’ de Affonso Uchòa.”

Menção Especial
Special Mention

WONG PING’S FABLES 1
Wong Ping, Hong Kong, anim., 2018, 13′

“Pela irreverência, o humor, a imagética distorcida, a nova forma transgressora de trabalhar a fábula, o júri premeia ‘Wong Ping’s Fables 1’ de Wong Ping uma menção honrosa.”

JÚRI INDIEMUSIC
INDIEMUSIC JURY

Prémio IndieMusic
IndieMusic Award
(1000 Euros)

BATIDA DE LISBOA/LISBON BEAT
Rita Maia, Vasco Viana, Portugal, doc., 2019, 65′

“Nao foi fácil de decidir. O nosso critério procura basear-se na relaçao musica/objeto cinematografico e na relevancia socio-cultural global. O prémio do IndieMusic 2019 vai para Rita Maio e Vasco Viana, com Batida de Lisboa

JÚRI ÁRVORE DA VIDA
ÁRVORE DA VIDA JURY

Prémio Árvore da Vida para Melhor Filme Português
Árvore da Vida Award for Best Portuguese Film
(2000 Euros)

INVISÍVEL HERÓI/INVISIBLE HERO
Cristèle Alves Meira, Portugal/França, fic., 2019, 27′

“Pela forma comovedora e corajosa como o protagonista concretiza a vida que pensou, sem abdicar da sua dimensão de sonho, e por nos mostrar que é na procura que se dá o encontro com o outro, acompanhado pela dimensão musical da vida, o prémio Árvore da Vida é atribuído ao filme de Cristèle Alves Meira, Invisível Herói. “

Menção Especial
Special Mention

A MINHA AVÓ TRELOTÓTÓ/MY GRANDMOTHER TRELOTÓTÓ
Catarina Ruivo, Portugal, fic./doc., 2018, 173′

“O júri do prémio Árvore da Vida decidiu atribuir uma menção honrosa a um documentário com sabor a ficção, que aborda questões universais como a memória, o envelhecimento, as relações familiares, a partir de uma história profundamente pessoal.”

JÚRI AMNISTIA INTERNACIONAL
AMNESTY INTERNATIONAL JURY

Prémio Amnistia Internacional
Amnesty International Award
(1500 Euros)

SETE ANOS EM MAIO/SEVEN YEARS IN MAY
Affonso Uchôa, Brasil/Argentina, fic./doc., 2019, 42′

“Não foi uma decisão fácil. Ao fim de umas horas de discussão, acabaram, em cima da mesa, duas histórias contadas em português, separadas por um oceano. Narrativas muito diferentes que partilham uma ideia de exclusão, de insegurança. Numa delas, a periferia de uma cidade cuja existência é ignorada e oprimida pelo centro. Noutra, são as forças de segurança que tornam todos os lugares inseguros.

Por mais que a Batida de Lisboa, da Rita Maia e do Vasco Viana, nos tenha emocionado pela forma como a música e a cultura são uma arma de resistência anti-racista, para o júri, um outro filme sai vencedor pela urgência de falarmos de um país em que o marginal pode ser polícia e o polícia pode ser marginal. Onde se agride de forma gritante e discricionária negros, pobres, favelados, mulheres e LGBTI+. Um país onde a polícia que te agride e te impede de sair de margem, te condena a ser mais um Rafael. O júri decidiu atribuir o Prémio Amnistia Internacional à curta metragem brasileira, de Affonso Uchôa, Sete Anos em Maio.”

JÚRI SANTA CASA
SANTA CASA JURY

Prémio Santa Casa  
Santa Casa Award
(500 Euros)

PRÍNCIPE KIK-KI-DO: A TOUPEIRA MINEIRA
Grega Mastnak, Eslovénia, fic., 2018, 5′

JÚRI UNIVERSIDADES
UNIVERSITIES JURY

Prémio Universidades
Universities Award

PRESENT.PERFECT.
Shengze Zhu, EUA/Hong Kong, doc., 2019, 124′

JÚRI ESCOLAS
SCHOOLS JURY

Prémio Escolas
Schools Award

GUAXUMA
Nara Normande, França/Brasil, anim., 2018, 14′

PRÉMIO PÚBLICO
AUDIENCE AWARD

Prémio Longa Metragem
Feature film award

BAIT
Mark Jenkin, Reino Unido, fic., 2018, 87′

Prémio Curta Metragem
Short film award

GUAXUMA
Nara Normande, França/Brasil, anim., 2018, 14′

Prémio do Público IndieJúnior
IndieJunior Audience Award

BAT/MORCEGO
Julia Ocker, Alemanha, anim., 2019, 4′