Den’ Pobedy

Todos os anos o dia 9 de Maio é especial, as pessoas juntam-se no parque Treptower em Berlin. Vestem uniformes militares soviéticos, trazem bandeiras e cartazes que celebram Putin e a grande nação russa, cantam, dançam e bebem. Victory Day é um documentário observacional que segue os trâmites do dia em que os emigrantes russos que vivem na Alemanha celebram a tomada da cidade aos nazis pela União Soviética. Juntamente com Uma Mulher Doce, Sergei Loznitsa desenvolve uma potente parábola sobre a ascensão do nacionalismo na Rússia, a partir de um aparentemente inocente feriado nacional.

Krotkaya

Uma mulher deixa de conseguir contactar com o seu marido, que se encontra encarcerado. Com o intuito de saber o que se passa, mergulha numa vila onde a corrupção, a burocracia e violência são o “pão nosso de cada dia”. Inspirado no conto homónimo de Fiódor Dostoiévski, que Robert Bresson já adaptara em 1966 como Uma Mulher Meiga, Sergei Loznitsa encontra um melodrama surrealista que é uma potente parábola política sobre a Rússia de hoje. Com este filme (e Victory Day) o realizador, ao qual dedicámos uma retrospectiva em 2011, prossegue a sua desmontagem das ruínas identitárias do regime soviético.

Blockade

Este é um filme sobre o bloqueio a Leninegrado durante a 2¬™ Guerra Mundial. Não há palavras, não há música, – apenas sons e imagens de uma cidade a morrer.

Predstavlenie

Revue é baseado em material de arquivo, actualidades de propaganda produzidas na Rússia nas décadas de 1950/60. Mostra o lado quase esquecido dos tempos soviéticos e o modo de pensar da época, explorando a vida das pessoas ao longo da vastidão da Pátria Soviética que, apesar de plenas de dificuldades, privações e rituais absurdos, eram também iluminadas pelo glorioso brilho da ilusão comunista.