Prends mon poing

A realizadora Sarah Al Atassi mergulha, em Prends mon poing, na torrente cega e destruidora da masculinidade tóxica: um festival de bebedeiras e pancadaria para camuflar uma secreta fragilidade.