IndieLisboa 2017 |

Ficção, 2016, 87′, DCP

Argumento: Ivan I. Tverdovsky

Fotografia: Alexander Mikeladze

Som: Frédéric Théry

Montagem: Ivan I. Tverdovsky, Vincent Assman

Com: Natalia Pavlenkova, Dmitry Groshev, Irina Chipizhenko

Produtor: Natalia Mokritskaya, Mila Rozanova, Uliana Savelieva, Guillame de Seille, Esther Friedrich, Alex Weimer, Maria Lavnikovich

Produção: New People Film Company, Arizona Productions, MovieBrats Pictures

Países: Rússia, França, Alemanha

Uma terra pequena, cheia de coscuvilhices, faz da vida de Natasha, uma senhora de meia-idade, um inferno. Mas eis senão quando lhe cresce uma cauda. Se, a princípio, tenta esconder o novo membro, envergonhando-se dele, cedo o transforma num acessório de empoderamento feminino. Pela primeira vez, Natasha orgulha-se de si e do seu corpo e conhece um homem que a deseja como é. O cinema fantástico como expressão da libertação sexual das mulheres, numa Rússia (e num mundo) ainda profundamente sexista. Mas esta segunda puberdade também tem o seu fim.