IndiebyNight – A Nariz Entupido Apresenta: Homenagem a Milford Graves

Gabriel Ferrandini e Ricardo Martins (concerto) <jazz. música improvisada. avant-garde>
DJ snifferdog (dj set)

Filme relacionado – Milford Graves Full Mantis, de Jake Meginsky e Neil Young (IndieMusic)

Coração. Num exercício da mais pura e livre imaginação seria ele o padrão, a medida para todo e qualquer acção, a medida para a vida. Poucos terão sido e são os que dão mais ouvidos a este órgão vital que Milford Graves. O percussionista norte americano desenvolve um trabalho ímpar ao agregar a matéria do intangível. Estruturas inimagináveis que se amarram. Arte e ciência no mesmo plano como se tratasse de um dojo na acepção de “local do caminho”, “lugar de iluminação”. A abrangência e profundidade da obra do percussionista norte americano fica bem expressa no documentário – Milford Graves Full Mantis, filme de Jake Meginsky e Neil Young e que será exibido na edição deste ano do Indie Lisboa. Seja a solo ou nas inúmeras colaborações com músicos como John Zorn, David Murray, Sun Ra, Albert Ayler, Miriam Makeba, New York Art Quartet entre tantos outros transcorre o mais sublime dos humanismos. O coração como medida universal.

Assumindo como nosso esse padrão, a Nariz Entupido convidou o Gabriel Ferrandini e o Ricardo Martins para desenvolverem um exercício em torno de Milford Graves e do documentário de Jake Meginsky e Neil Young – Full Mantis. Ambos os músicos dispensam apresentações tanto pela qualidade do trabalho que têm vindo a desenvolver, como pelos projectos a que frequentemente se associam, como pela abrangência da pesquisa que assumem. Vindos de backgrounds musicais aparentemente opostos, pensamos que faz todo o sentido uni-los, para também eles trabalharem a matéria do intangível. Não se trata de lógicas simples de associações de duas baterias, mas terem como medida do presente e universal – o coração. O Milford Graves abriu caminho novo e o Gabriel e o Ricardo continuam a explorá-lo.

http://www.narizentupido.com/