LisbonTalks Universidade Lusófona

Entrada livre

O DESIGN DE SOM EM CINEMA
3 SEXTA, 18.00, CULTURGEST, SALA LOUNGE & TALKS, 90′ (inglês)

Com: Philippe Ciompi, Vasco Pimentel
Moderado por: Miguel Moraes Cabral

O espectador mais atento entenderá o crucial papel que o som tem em não só direccionar a nossa atenção dentro das imagens em movimento, como em moldar o nosso entendimento das mesmas. Moderada pelo realizador e director de som Miguel Moraes Cabral, esta conversa senta à mesa dois veteranos directores de som com experiências e percursos diversos – e muitas histórias para contar – para questionarmos e melhor entendermos o que significa trabalhar o som para cinema.

Entrada livre mediante levantamento de bilhete gratuito no próprio dia.

MASTERCLASS DE PÓS-PRODUÇÃO DE SOM
6 SEGUNDA, 18.00, CULTURGEST, SALA LOUNGE & TALKS, 120′ (português)

Com: Miguel Martins

Aula alargada de Miguel Martins, montador e misturador de som e colaborador habitual nos filmes de Miguel Gomes, Salomé Lamas, João Nicolau e Jorge Cramez, e vencedor com Vasco Pimentel de um European Film Award na categoria de Melhor Desenho de Som pela trilogia As Mil e uma Noites. Nesta masterclass debruçar-se-á sobre a pós-produção de som partindo do seu trabalho em Eldorado XXI de Salomé Lamas e oferecendo detalhes práticos.

Entrada livre mediante levantamento de bilhete gratuito no próprio dia.

O SOM EM CINEMA EM CONTEXTO DE ARQUIVO 
7 TERÇA, 18.00, CULTURGEST, SALA LOUNGE & TALKS, 90′ (português)

Com: Filipe Raposo, Franco Bosco, Nicholas McNair, Manuel Deniz Silva
Moderado por: Tiago Baptista

Antes do desenvolvimento da tecnologia permitir as infinitas possibilidades que hoje conhecemos ao som em cinema, este foi uma arte “muda” mas raramente “silenciosa” (parafraseando um dos participantes deste painel). Partindo do trabalho de recuperação, restauro e edição em DVD de um conjunto de filmes do cinema mudo português levado a cabo pela Cinemateca Portuguesa, dar-se-á a conhecer duas vertentes do trabalho de recuperação do som em contexto de arquivo: por um lado a composição e interpretação de acompanhamento musical para filmes mudos em contexto contemporâneo, e por outro a reconstituição de uma partitura original e a sua interpretação contemporânea.

Com Franco Bosco, restaurador Cinemateca Portuguesa, Filipe Raposo, compositor e intérprete do acompanhamento musical de Lisboa, Crónica Anedótica (1930) de Leitão de Barros, Nicholas McNair, compositor e intérprete do acompanhamento musical de Mulheres da Beira (1922) de Rino Lupo, Manuel Deniz Silva, musicólogo que investigou a partitura original Os Lobos (1923) de Rino Lupo, e moderação de Tiago Baptista (Cinemateca Portuguesa/ANIM).

Entrada livre mediante levantamento de bilhete gratuito no próprio dia.

(CANCELADO) ENCONTRO COM ANNA KARINA
8 QUARTA, 19.00, CINEMATECA FR, 90′ (francês, com tradução simultânea em português)

Moderado por: José Manuel Costa, Maria João Madeira

Nascida Hanne Karin na Dinamarca, a actriz de culto é figura incontornável e definidora do cinema europeu dos anos 60, feito cedimentado ainda antes de fazer 30 anos. Anna Karina estará presente numa conversa sobre a sua carreira que irá abordar naturalmente vários dos mais importantes filmes que interpretou e que fazem parte da retrospectiva composta por 17 longas e cinco curtas metragens que o IndieLisboa e a Cinemateca Portuguesa organizaram no âmbito da secção Herói Independente, mas também o seu menos conhecido trabalho como realizadora e argumentista.

Entrada livre mediante levantamento de bilhete gratuito no próprio dia na bilheteira da Cinemateca Portuguesa, a partir das 14h, máximo dois bilhetes por pessoa.

PENSAR E EXECUTAR O SOM EM CINEMA
9 QUINTA, 18.00, CULTURGEST, SALA LOUNGE & TALKS, 90′ (português, inglês)

Com: Branko Neskov, Elsa Ferreira, Joana Niza Braga, Rafael Gonçalves Cardoso
Moderado por: David Novack

Ou será na ordem inversa, executar e depois pensá-lo? Quais as etapas de desenvolvimento da linguagem sonora em cinema e o que elas requerem, desde a captação, foley e montagem até à mistura? Que comunicação e colaboração criativa toma lugar entre quem desenvolve o som e quem realiza? Sentamos à mesa alguns dos profissionais de som de referência em Portugal, habitualmente envolvidos em distintas partes do processo, para com eles entender o que é isso de fazer som para cinema.

Entrada livre mediante levantamento de bilhete gratuito no próprio dia.

MESA-REDONDA BRASIL EM TRANSE
11 SÁBADO, 17.00, CULTURGEST, SALA LOUNGE & TALKS, 90′ (português)

Com: Bruna Carvalho Almeida, Caetano Gotardo, Felipe Bragança, Helvécio Marins Jr., Juliana Antunes, Rodrigo Carneiro
Moderado por: Gustavo Beck

Moderado pelo programador e produtor Gustavo Beck, este debate parte do programa com que o IndieLisboa homenageia o cinema brasileiro na secção Herói Independente para falar sobre o presente e o futuro dessa cinematografia num momento particularmente intenso e preocupante da história política e social do país. Com a presença dos realizadores Felipe Bragança (Tragam-me a Cabeça de Carmen M.), Caetano Gotardo (Seus Ossos e Seus Olhos), Helvécio Marins Jr. (Querência), Bruna Carvalho Almeida (Os Jovens Baumann) e Juliana Antunes (Plano Controle), todos eles detentores de filmografias recentes, não iniciadas ainda à data da criação do IndieLisboa.

Entrada livre mediante levantamento de bilhete gratuito no próprio dia.